Netflix diz que não vai repassar imposto na mensalidade

Estado de São Paulo já começou cobrança de ISS para serviços de streaming

Publicado em 09/11/2017
família assistindo Netflix

No começo do mês de novembro, a Câmara Municipal de São Paulo anunciou a cobrança de ISS para serviços de streaming. A fim de antecipar qualquer polêmica sobre o assunto, a Netflix já se posicionou sobre a medida.

Em um comunicado enviado para a revista Veja, a empresa disse que não vai repassar a cobrança para o consumidor. Dessa forma, a mensalidade não deve sofrer alterações, e os valores cobrados atualmente permanecerão iguais.

A cobrança de ISS para serviços de streaming foi aprovada no fim de 2016 pelo presidente Michel Temer (PMDB). Contudo, como o imposto é municipal, cabe a cada prefeitura decidir como vai fazer a cobrança.

São Paulo fixou uma alíquota de 2,9% para empresas do setor. No Rio de Janeiro, a cobrança da taxa também já foi aprovada.

Por enquanto outras empresas da área, como Deezer e Spotify, ainda não se pronunciaram sobre a mudança.

Foto: Divulgação