Marco Luque chora no "último" programa do CQC

O Diretor de Programação da Band trata a questão apenas como um "voltamos logo"

Publicado em 23/12/2015

Foram oito anos de muitas risadas com uma galera que exibiu os acontecimentos da atualidade sempre com bastante carisma e bom humor, e agora pode está chegando ao fim. 

O Diretor de Programação da Band Diego Guebel, anunciou na noite da última segunda feira (21), que seria a última exibição do programa "CQC" (Custe o Que Custar) de 2015, e que em 2016, seria um ano de repouso para a produção. Mesmo com a promessa de que o programa irá volta, os apresentadores Rafael Cortez e Luque comentaram sobre a notícia em um tom de despedida e não de que pudéssemos viver o "CQC" novamente. 

Muito diferente do que estamos costumados ver na televisão, o choro de Luque pareceu de fato espontâneo e sentimental, ao ler a enquete do dia no final do programa engasgando, e começar agradecer pela trajetória honrada que teve durante esses anos no programa. Já Dan Stulbach, não aceitou o clima de adeus absoluto.  

Rafael Cortez foi cumprimentar seu companheiro e como forma de agradecimento, cantou um rap dizendo que ficou dois anos longe de Luque para trabalhar na Record, mas que retornou pois não estava feliz. Antes do cântico, mencionou todos os fundadores do "CQC" Brasil, incluindo os principais colaboradores: Marcelo Taz, Felipe Andreolli, Danilo Gentili, Rafinha Bastos, Oscar Filho, e o próprio Luque.

Há quatro meses em entrevista ao jornal "Estadão", Luque não soube responder claramente sobre o futuro do "CQC" e muito menos se algum integrante da produção seria reaproveitado em outras programações da Band além de Dan Stulbach que ainda tem contrato até 2017 e já tem seu destino planejado na nova série da emissora "Histórias do Brasil" junto com a historiadora Lilia Schwarcz.