Fumar narguilé é como fumar cem cigarros, segundo OMS

Uma sessão do aparelho pode durar até 80 minutos

Publicado em 22/12/2015

O dispositivo de fumo coletivo é alvo de campanhas de combate ao fumo este ano pelo Mistério da Saúde. O Narguilé – popular entre os jovens – é um aparelho usado para socialização e por, supostamente, ser pouco prejudicial à saúde. Com isso, o alerta de 2015 veio através do slogan "Parece inofensivo, mas fumar narguilé é como fumar 100 cigarros".

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma sessão de Narguilé, de 20 a 80 minutos, equivale à exposição de todos os tóxicos presentes na fumaça de 100 cigarros.

Além dos malefícios do uso do aparelho – doenças como câncer de pulmão, doenças respiratórias, doenças na gengiva – e o risco de transmissão de doenças infectocontagiosas – como herpes, hepatite C e tuberculose – já que o uso do bocal é compartilhado por mais de uma pessoa, a consultora técnica da Fundação do Câncer, Cristina Perez diz "A indústria do tabaco tem buscado diversificar seu mercado, promovendo produtos além dos cigarros, e o narguilé tem ocupado um espaço importante. Mas ele pode aumentar o risco de iniciação ao tabagismo e da consequente dependência da nicotina".

Ano após ano o número de fumantes no Brasil é reduzido, atualmente sendo 14,7% da população, fumantes. 

 

 

Curiosidade: o "fumo" é chamado de essência do narguilé e é composta por quatro produtos: 

1 – Tabaco: O principal ingrediente é o tabaco. "Tabaco é o nome popular que se da a planta do gênero Nicotiana, portanto, não pense que nos fumos de narguile não contém nicotina, o fumo pode ter sido lavado, o que diminui a quantidade de nicotina, porém a grande maioria possui sim nicotina. Dependendo do tipo de tabaco usado no fumo, ele poderá durar mais ou menos, pois cada tipo de tabaco é menos ou mais sensível ao calor." – Informação do site blogdonarguile.com

2 – Mel ou melaço: Há marcas que usam mel (de abelha) e outras que utilizam melaço (de cana de açúcar). Ambos têm a mesma função: adicionar consistência para absorver mais a essência com o sabor. 

3 – Glicerina: A glicerina, de origem vegetal, é colocada basicamente para evitar a queima rápida do fumo. 

4 – Essência: A essência é o que dá os diferentes sabores ao fumo (menta, morango, doce de leite, chiclete e outros). Essas são as mesmas essências usadas na indústria de alimentos.

 

Foto destaque: via
Foto Narquilé: via